Elisa e Thiago

Eles dançaram até o sol raiar, literalmente! A alegria e a energia do casório da Elisa e do Thiago, que aconteceu no dia 27 de junho, no Château Ma Vie (Mogi das Cruzes/SP), vai ficar pra sempre na lembrança de todos os convidados. Foi lindo! A Elisa é super querida e a gente sabe que o coração dela está ansioso para conferir as fotos (ela ainda não viu, gente!). Ela e o Thiago se envolveram em todo o processo de planejamento do casamento. Por isso, pedimos pra ela dar algumas dicas e relatar um cadinho de como foi esse momento (se você está planejando casar, leia com atenção porque as dicas são preciosas). Também selecionamos algumas fotos desse dia tão especial <3

Sublime Photo: Há quanto tempo você começou a planejar o casamento? Saiu como você imaginava?
Elisa:
Eu comecei a planejar meu casamento desde criança, minha mãe me emprestou de daminha para tantos casamentos que eu não poderia não ter desejado um grande casamento para mim também. Oficialmente, nós ficamos noivos em outubro/2014, mas eu já pedia orçamentos desde abril/2014, os contratos mesmo só começaram a ser fechados em outubro, ou seja, 8 meses antes do casamento, o que é um pouco corrido e dificulta o parcelamento de algumas coisas, já que essencialmente 99% do casamento tem que estar quitado até o dia da festa. Eu dei prioridade para contratar fornecedores que só poderiam me atender no dia, ou seja, que eram essenciais, como lugar, doce, foto & filmagem, e fui fechando com mais calma e pesquisa os demais fornecedores que ou eu tinha mais de 1 opção viável, ou poderiam atender mais de um casamento na mesma data. O que eu acho que facilitou muito é que junho não é um mês muito desejado para casamentos, então eu não encontrei muitos fornecedores com a agenda tão restrita. Saiu tudo muito além do que eu imaginava, eu estava pronta para qualquer coisa dar errado no dia, ou algo me decepcionar, mas definitivamente isso não aconteceu, todos os meus fornecedores foram espetaculares em todos os sentidos.

O que você mais curtiu no seu casamento?
Eu curti tudo. A organização (apesar de querer chorar de vez em quando), aquele momento do “tanananam” e quando as cortinas se abriram, eu curti olhar nos olhos do Thiago e ter a certeza de que tomamos a decisão e o caminho certos, eu curti receber cada carinho, e, especialmente, eu curti dançar até o fim da festa rodeada de pessoas que eu amo.

Como foi o dia do seu casório?
Nós escolhemos casar no inverno porque queríamos um clima de um dia frio e aconchegante. Quando fizemos a primeira visita no Château Ma Vie foi amor a 1ª vista e já conseguíamos imaginar nosso casamento. No dia mesmo eu dormi na casa da minha vó Lourdes e acordei com o meu Nonno (vô) indo me dar bom dia – inclusive, nós somos tão ligados que ele entrou comigo metade do caminho até o altar. Eu estava super tranquila, tomei café e me aprontei para ir passar o dia da noiva na Toshie (salão de beleza de Mogi das Cruzes) rodeada de madrinhas e amigas especiais. Dançamos, tiramos fotos, brincamos, demos opinião uma no cabelo das outras e, em alguns momentos, enquanto eu estava sozinha, eu chorei, pura emoção, me sentindo tão grata por Deus ter me proporcionado um dia tão lindo (bem do jeito que queríamos, sol com frio), e minha mãe, minhas madrinhas e amigas foram essenciais para o misto de emoção que eu estava sentindo. Acho que foi um típico dia que me senti amada de todas as formas. Minha mãe passou o dia todo comigo, fizemos tudo juntas, e foi muito especial (já tínhamos tido nossa “despedida” com a viagem para Miami em busca do vestido perfeito, mas ainda assim foi o olhar cúmplice que fez toda a diferença). Quando chegou a hora eu achei que fosse enfartar, no caminho para a cerimônia eu estava em pânico, com mil vontades, querendo correr, querendo gritar e ai vem uma das pessoas mais especiais da minha vida, meu pai… acho que é por isso que as noivas entram com os pais viu, porque só o meu pai consegue me manter no equilíbrio de um jeito único, me passar a paz, tranquilidade e calma que eu precisava naquele momento! A cerimônia foi leve e descontraída (eu juro que na minha mente ela durou uns 5 minutos no máximo). Após a cerimônia, começou a festa e eu fui para a pista, aproveitei cada segundo, tirei fotos com todo mundo que conseguiu chegar perto de mim, abracei e fui abraçada, dei muita risada e dancei como se não houvesse amanhã, como se ninguém estivesse me olhando. Nós tivemos também a dança ensaiada das madrinhas que foi muito engraçado e nos uniu mais ainda durante todos os preparativos, foi inacreditável poder contar com tantas pessoas especiais no meu dia. O Thiago e eu estamos juntos faz mais de 8 anos, nós nos curtimos como casal, como amigos, como companheiros, e foi assim a festa toda, trocando olhares cúmplices, sorrisos bobos. O meu dia, foi o meu sonho, foi perfeito.

Elisa, depois de toda a experiência que você passou, qual a dica que você dá para as noivas?
A minha principal dica é: case! Seja noiva, acompanhe cada momento, cada decisão, curta cada segundo desde a organização até o fim da festa. A celebração do casamento, da união de duas pessoas que se amam, é um momento tão único, divertido e cheio de uma energia que não existem palavras para descrever: É inacreditável! A sensação que eu tenho é que essa energia acompanha o casal, cada mensagem que a gente recebe, cada carinho, cada abraço, cada sorriso ou cada lágrima que as pessoas compartilham são indescritíveis. Então, pessoas, casem, façam uma festa, seja ela para 30 convidados, seja para 600, mas façam uma festa, deixem que este passo da vida de vocês seja marcado de uma forma única.

01

01_01

02

02_02

03

03_03

04

04_04

06

07

08

09

10

05

11

12

13

14

15

16

19

17

18

46

22

40

20

21

28

24

_MG_7400

47

23

25

26

_GKS8696

_MG_7626

29

33

36

31

32

_GKS8967

38

41

39

_GKS8888

37

31_01

43

46
<
46

48